Internacional

Festa na Casa Branca dá origem a surto de covid-19

Um dos infetados é o chefe de gabinete de Donald Trump, Mark Meadows.

Na noite eleitoral nos Estados Unidos, na passada terça-feira, dia 3 de novembro, a Casa Branca acolheu uma festa para acompanhar os resultados eleitorais, onde esteve a família de Donald Trump, os conselheiros do Presidente e funcionários da Casa Branca.

No evento, quase ninguém usou máscara nem houve distanciamento social e, segundo avança a Associated Press um dos responsáveis da campanha de Trump e outros elementos do staff da Casa Branca ficaram infetados. Também o chefe de gabinete do Presidente, Mark Meadows, testou positivo para a covid-19.

Para já, a Casa Branca tem recusado revelar mais detalhes sobre outras pessoas contagiadas.

De acordo com a agência de notícias, muitas das pessoas que estiveram presentes na festa só souberam dos resultados positivos depois de terem sido tornados públicos pela comunicação social. Joshua Sharfstein, um professor de saúde pública na Universidade Johns Hopkins, não se mostrou admirado com o sucedido, considerando que “a administração foi arrogante relativamente aos riscos para si e para o país. E essa é uma das razões pelas quais temos tantos casos”.

Recorde-se que os Estados Unidos são o país no mundo que regista os maior números de infeções e de vítimas mortais. Donald Trump, que também já teve o novo vírus, tem sido criticado nos últimos meses pela forma como tem lidado com a pandemia e os comícios que realizou para as presidenciais foram marcados por mares de gente sem máscara, sem qualquer distanciamento social.