Economia

Portugal está entre os países com maior "destruição económica" devido à pandemia, diz Moody's

Conclusão está relacionada com o peso das pequenas empresas no PIB e no emprego, diz Moody’s. Grécia e Itália estão no mesmo patamar.

A pandemia de covid-19 está a afetar as economias de vários países um pouco por todo o mundo mas não de forma igual. Portugal – tal como a Grécia ou a Itália – está entre os países com a maior “destruição económica”, conclui a agência Moody’s.

“Economias como a Grécia, Portugal (Baa3 positivo) ou Itália, em que as pequenas e médias empresas representam uma larga proporção do PIB e do emprego, irão sofrer uma destruição económica acrescida dadas as reservas mais baixas das empresas, as menores alternativas de financiamento e os horizontes mais curtos”, explica a agência norte-americana.

Mas estas não serão as únicas economias a recuperar a um ritmo lento, alerta a agência de notação financeira. Isto porque, aquelas que dependem do turismo e do petróleo, como é o caso do Reino Unido e França, também terão dificuldades em recuperar.

Mas “economias maiores, mais diversificadas e mais flexíveis devem recuperar rapidamente”, como é o caso da Coreia e da Dinamarca, uma vez que “beneficiam de fortes tecnologias de digitalização ou automação”.

O estudo diz ainda que “na crise atual, os governos que são mais capazes de desenvolver e implementar políticas que efetivamente apoiam a economia com o menor custo orçamental – que geralmente serão aqueles com as maiores pontuações de força institucional – tenderão a sair-se melhores”.