Economia

Gigas compra ONI por 40 milhões de euros

Empresa reforça assim a presença em Portugal e entra no setor das telecomunicações.

A Gigas (GIGA.MAB), multinacional espanhola especializada em serviços de cloud computing, anunciou ter fechado um acordo vinculativo com a sociedade de investimento GAEA Inversión para a aquisição da ONI. A GAEA, gerida pela lnveready, que hoje é obrigacionista da Gigas, após uma reorganização acionista e societária da Cabonitel, passará a deter 100% do capital social da ONI. O preço da transação foi definido em 40 milhões de euros.

A ONI vai terminar 2020 com receitas estimadas de 37,3 milhões de euros e um EBITDA normalizado de 7 milhões de euros, ou seja, com esta aquisição e a anunciada em setembro da operadora irlandesa Ignitar (2 milhões de euros de receitas e 700 mil euros de EBITDA), a Gigas irá atingir receitas proforma totais este ano de aproximadamente 50 milhões de euros e um EBITDA consolidado proforma ajustado (excluindo custos de M&A) de cerca de 10,2 milhões de euros.

A venda foi concluída por 40 milhões de euros (43 milhões de euros de Enterprise Value), o que representa um múltiplo EBITDA de 6,1x, inferior ao atual múltiplo de cotação da Gigas. 62% do valor será pago em ações da Gigas recém-emitidas, pelo que após a compra, a empresa de capital de risco GAEA/Inveready tornar-se-á na principal acionista da Gigas e irá proporcionar estabilidade financeira e um histórico e conhecimento comprovados em telecomunicações e M&A.

Os restantes 38% do valor serão pagos em dinheiro, através de dois aumentos de capital que serão submetidos à aprovação da Assembleia Geral Extraordinária convocada para o dia 17 de novembro, e o restante em ações da Gigas recém-emitidas. Esta estrutura demonstra o pleno alinhamento da GAEA/Inveready com a nova estratégia anunciada pela Gigas de expandir a sua atuação para o mercado de telecomunicações.

Concluída a operação e os aumentos de capital, a Gigas manterá uma posição de tesouraria na ordem dos 7 milhões de euros e uma dívida financeira líquida de 5 milhões de euros, assumindo apenas 0,5 vezes o EBITDA resultante, o que permitirá à empresa abordar novas aquisições aproveitando a sua capacidade de alavancagem. Neste sentido, a Gigas está em processo de due diligence para adquirir uma carteira de clientes empresariais de telecomunicações em Espanha.