Economia

Porto. Falta de turistas leva ao fecho 20 hotéis em 10 dias

 Presidente do Turismo do Porto e Norte de Portugal  pede ao Governo que reforce as medidas de apoio aos empresários do setor da hotelaria e da restauração. 

Desde o início do mês já fecharam 20 hotéis na cidade do Porto, levando ao encerramento de 3200 camas. Os números foram avançados pelo presidente da Turismo do Porto e Norte de Portugal  (TPNP) e pede ao Governo que reforce as medidas de apoio aos empresários do setor da hotelaria e da restauração. “Apelo ao Governo para que não deixe de continuar a apoiar estas empresas e que vá adaptando à medida que as circunstâncias também forem mudando. Isso é muito importante. Sendo que o objetivo principal é mantê-las ativas ou preparadas para entrarem em operação a qualquer momento e a outra é manter os postos de trabalho”, diz Luís Pedro Martins.

Esta é a solução apontada, pelo responsável, para que os empresários consigam manter os postos de trabalho e para que consigam ter a sua atividade pronta a arrancar assim que terminar esta situação de pandemia.

O presidente da TPNP fez um segundo apelo, mas dirigido aos empresários e trabalhadores do setor, para que continuem a “acreditar” no potencial da região e para que continuem a recorrer aos “instrumentos de apoio para conseguir manter a sua atividade”. Já aos portugueses pede para que possam dar o seu contributo ao setor da qual dependem mais de 400 mil pessoas a nível nacional, para que utilizem os restaurantes, hotéis ou outros equipamentos do setor hoteleiro e da restauração, porque são “lugares muito seguros”, mas “respeitando sempre as normas, porque é uma questão saúde”.

O Hotel Dom Henrique suspendeu “temporariamente a atividade hoteleira desde 1 de novembro devido à falta de turistas”. O mesmo cenário repete-se com o Hotel Infante Sagres. Também a cadeia hoteleira espanhola Eurostars encerrou a sua atividade esta segunda-feira, enquanto o Hotel Exe Almada Porto fechou ontem, na Rua do Almada, fechou hoje, porque “não há turistas na cidade” devido à pandemia e às novas restrições do Governo, disse à Lusa um dos funcionários da receção do Eurostars Porto Centro Hotel, que ainda está aberto.

O Vila Galé Porto, o Hotel Teatro, o Hotel Inca são outras unidades que seguiram o mesmo caminho.