Vida

Cláudio Ramos revela: “Odiei trabalhar com a Joana Latino"

O apresentador da TVI diz não ter gostado da prestação da ex-colega no programa Passadeira Vermelha, da SIC. 

Cláudio Ramos fez afirmações polémicas sobre a apresentadora Joana Latino, com quem trabalhou durante o programa Passadeira Vermelha, da SIC, e disse ter odiado a prestação da ex-colega no programa, na rubrica À Cara Podre, da RFM. 

“Odiei trabalhar com a Joana Latino. Achei um horror. Os nosso feitios não casavam. […] Eu, pessoalmente, não me identifiquei com ela, com a maneira de trabalhar dela. Respeitei sempre o espaço dela, ela respeitou sempre o meu, mas não amava trabalhar com ela”, afirmou o apresentador da TVI.

Cláudio Ramos fez ainda outras confissões durante o programa. Para o apresentador, os piores colegas de trabalho que teve até à data foram os que estiveram consigo no programa Noites Marcianas, que foi para o ar no ano de 2001. “Foram péssimos, à exceção do Jorge Mourato e da Susana Cacela, que eram uns amores. Todos foram péssimos para mim. Foram muito maus colegas, receberam-me muito mal”, referiu.

Recorde-se que além de Cláudio Ramos, Jorge Mourato e Susana Cacela, outras caras conhecidas faziam parte do painel de comentadores, tais como Helena Sacadura Cabral, Margarida Rebelo Pinto, Luis Rebelo, Rita Blanco e Tino de Rans.