Internacional

Príncipe e primeiro-ministro do Bahrein morreu aos 84 anos

Khalifa bin Salman al-Khalifa estava a receber tratamento médico nos Estados Unidos.

Morreu Khalifa bin Salman al-Khalifa, príncipe e primeiro-ministro do Bahrein, aos 84 anos, avançou a agência de notícias estatal do Bahrein esta quarta-feira, que revelou ainda, sem dar mais pormenores, que o príncipe estava a receber tratamento médico na Clínica Mayo, nos Estados Unidos.

O príncipe nasceu dentro da dinastia que governa o Bahrein já há mais de dois séculos e, desde 1971, assumiu o cargo de primeiro-ministro deste país do Golfo Pérsico, que acolhe a 5ª. Frota da Marinha dos EUA.

Na função de primeiro-ministro, para conseguir mais apoios para a própria família sunita Khalifa facilitava patrocínios e favores, o que chegou a ser contestado pela maioria xiita do país nos protestos de 2011, que se mostravam contra o príncipe e a corrupção do governo e exigiam reformas políticas e uma voz mais participante no futuro do país.

Os manifestantes ocuparam as ruas e a Rotunda da Pérola, a capital Manana, tomando como inspiração as manifestações da Primavera Árabe.

Uns pediam uma monarquia constitucional e outros exigiam mesmo a saída do primeiro-ministro e de outros membros da família real sunita, como o rei Hamad bin Isa Al-Khalifa. No entanto, a monarquia do Bahrein acabou por resistir aos movimentos da Primavera Árabe de 2011 e continua de pé.