Sociedade

Detido terceiro suspeito do homicídio do rapper Mota Jr

O corpo do rapper português foi encontrado em elevado estado de decomposição, numa zona de descampado, em Sesimbra. 

A Polícia Judiciária (PJ) anunciou, esta terça-feira, que foi detido mais um suspeito do rapto e homicídio do rapper Mota Jr. Já foram detidas três pessoas suspeitas de estarem envolvidas no crime.

O homem vai ser presente a primeiro interrogatório judicial, onde lhe serão aplicadas as medidas de coação tidas como adequadas, esta quinta-feira. 

Recorde-se que o corpo do rapper português foi encontrado em elevado estado de decomposição, numa zona de descampado, em Sesimbra, dois meses depois de o cantor ter sido dado como desaparecido, em maio de 2020.

Antes da detenção esta terça-feira, já tinham sido detidos jovens: um que foi detido à chegada de Portugal, no aeroporto Francisco Sá Carneiro, no Porto, vindo do Reino Unido, no final do mês de maio, e que se encontra atualmente em prisão preventiva e João Luizo, que foi detido na cidade inglesa de Manchester, no mês de junho. 

A PJ suspeita que a motivação dos homicidas terá sido o dinheiro porque a vítima aparecia com frequência em vídeos com maços de notas, ouro e carros de alta cilindrada.