Politica

Chega já entregou no tribunal a intimação contra o Estado para levantamento das restrições ao comércio e restaurantes

Partido alega que risco de contágio de covid-19 é menor nos restaurantes e cita a DGS e o Governo no que respeita ao perigo de transmissão em convívios familiares em casa.

O Chega apresentou uma intimação contra o Estado junto do Supremo Tribunal Administrativo, com objetivo de que sejam levantadas as restrições de horários impostas aos estabelecimentos comerciais e restaurantes.

O partido liderado por André Ventura alega que a própria Direção-Geral da Saúde (DGS) defende que é nos convívios familiares, onde a tendência é não usar máscara, que o risco de contágio é maior, e que por isso as restrições ao funcionamento dos restaurantes não fazem sentido.

“Face a estas declarações de quem dirige o país, somos forçados a acreditar que não é na restauração que encontramos os maiores focos de contágio”, lê-se no documento judicial a que o SOL teve acesso.

“Os estabelecimentos de restauração estão obrigados à aplicação de medidas de combate e prevenção deveras restritivas, o que faz com que sejam espaços seguros, ao contrário dos encontros familiares, onde se registam os maiores focos de contágio”, sublinha ainda o Chega no mesmo documento.