Politica

Jerónimo de Sousa não abre o jogo sobre se vai ou não continuar à frente do PCP

O secretário-geral do PCP explicou que “é o congresso que elege o comité central e o comité central que elege” o secretário-geral. 

Secretário-geral
Jerónimo de Sousa  não abre o jogo sobre se vai continuar à frente do PCP. O secretário-geral dos comunistas, em entrevista à Lusa, disse que “é possível” sair, mas também “não é impossível uma outra decisão”. Jerónimo fez questão de deixar todas as hipóteses em cima da mesa. “Sair, ficar ou ficar mais um bocadinho”, disse. 

Confiança
O secretário-geral do PCP explicou que “é o congresso que elege o comité central e o comité central que elege” o secretário-geral. “Tenho muita confiança no acerto da decisão do comité central, sempre com este sentimento que tenho: 
o meu partido precisa ainda da minha contribuição. E, sejam quais forem as circunstâncias, há uma coisa que posso garantir: continuarei a ser comunista, continuarei a dar ao meu partido o melhor que puder dar, na medida em que ele deu-me muito a mim também, na minha formação e na forma de estar na vida”, disse Jerónimo de Sousa. 

Pandemia
O XXI Congresso Nacional do PCP realiza-se entre 27 e 29 de novembro, em Loures. Por causa da pandemia terá menos delegados e sem presença de convidados nacionais e estrangeiros. O PCP já garantiu que não vai adiar o congresso e que cumprirá as regras para controlar a pandemia.