Internacional

Reino Unido proíbe venda de automóveis a diesel e gasolina a partir de 2030

O executivo de Boris Johnson adiantou o prazo para esta proibição, que tinha sido inicialmente marcado para 2040.

Os automóveis movidos a diesel e gasolina deixarão de ser vendidos no Reino Unido a partir de 2030. Os híbridos que sejam capazes de percorrer “distâncias significativas sem emitir dióxido de carbono” poderão estar no mercado até 2035, passando também a estar banidos a partir desse ano.

Depois de 2035, todos os carros a ser vendidos no Reino Unido terão de ser 100% elétricos, como o Tesla Model 3, ou o Nissan Leaf, bem como modelos de automóveis movidos a hidrogénio.

O governo britânico prevê um investimento de 1.3 biliões de libras na construção de pontos de carregamento por todo o país, para além de outros investimentos na produção de baterias, apoios à compra de carros elétricos e ao apoio a centrais nucleares de produção de energia, de maneira a responder à crescente procura deste elemento.

Esta nova medida faz parte do plano para o ambiente de Boris Johnson, batizado de ‘Ten Point Plan’, que pretende eliminar as emissões de CO2 no Reino Unido até 2050. O primeiro-ministro definiu o plano como sendo “impulsionado pelas centrais eólicas da Escócia, movido pelos veículos elétricos nas Midlands e pelos avanços tecnológicos feitos no País de Gales, para podermos ter um futuro mais verde e próspero”, englobando assim todas as regiões do Reino Unido numa “revolução verde”.