Internacional

Trump despediu o presidente do departamento de cibersegurança dos Estados Unidos

Chris Krebs contrariou as alegações de Donald Trump sobre a existência de uma fraude eleitoral nas presidenciais.

Donald Trump demitiu o presidente do departamento de ciberseguraça norte-americano esta terça-feira à noite. Chris Krebs chegou a desmentir as alegações de fraude eleitoral feitas pela campanha de Trump, garantindo que as presidenciais foram totalmente seguras.

Acontece que horas antes de a demissão se ter tornado publica o comité especializado da Cybersecurity and Infrastructure Security Agency (CISA), que faz parte do Departamento de Segurança Interna dos EUA, onde trabalhava Chris Krebs, escreveu num comunicado citado pelo Washington Post que “não se encontrou qualquer prova que qualquer sistema de escrutínio apagou ou perdeu votos, modificou votos ou foi de alguma forma comprometido”.

“Temos conhecimento que existem muitas alegações infundadas e oportunidades de desinformação acerca do processo eleitoral, mas podemos garantir com a máxima confiança a segurança e integridade das nossas eleições”, disse a CISA.

Depois de o comunicado ter sido divulgado, o presidente do departamento de ciberseguraça norte-americano reagiu no Twitter e apelou aos norte-americanos para não espalharem desinformação “na defesa da democracia”.

O Presidente cessante dos Estados Unidos fez o anúncio da demissão também através do Twitter, onde escreveu que “terminou”as funções de Chris Krebs à frente da CISA.

“As declarações recentes de Chris Krebs relativamente à segurança das eleições de 2020 foram extremamente erróneas, uma vez que existiram massivas indecências e fraudes - incluindo situações de pessoas mortas que votaram, observadores que não tiveram acesso aos locais de contagem de votos, "erros" nas máquinas de contagem que mudaram os votos de Trump para Biden, votações para além da hora permitida e muitos outros casos. Assim, com efeitos imediatos, Chris Krebs tem as suas funções terminadas como diretor da Cybersecurity and Infrastructure Security Agency”, escreveu Donald Trump, em dois tweets.