Internacional

Médica deu à luz gémeos enquanto estava em coma devido à covid-19

Mulher esteve ligada a um ventilador e em coma induzido devido ao novo coronavírus.

Perpetual Uke é médica, mas também uma sobrevivente da covid-19. A britânica, que esteve em coma induzido e ligada a um ventilador em março, pode considerar esta fase da sua vida mais do que uma superação, uma vez que foi também nesta altura que deu à luz os filhos gémeos.

A mulher, que trabalha no Hospital de Birmingham, em Inglaterra, foi levada para o Hospital Queen Elizabeth devido ao novo coronavírus. Ligada a um ventilador e grávida, os médicos decidiram fazer um parto por cesariana.

Quando acordou do coma, Perpetual achou que os filhos não tinham sobrevivido, mas foi presenteada com Palmer, uma menina, e Pascal, um menino. Ambos tinham menos de um quilo.

“Eu estava grávida de 24 a 25 semanas, nessa fase, e quando acordei, estava muito desorientada. Achei que tinha perdido os bebés porque não conseguia ver a minha barriga. Estava realmente preocupada”, contou, citada pelo Mirror.

"Às vezes olho para eles em lágrimas, nunca soube se eles iriam sobreviver”, acrescentou.

Depois do nascimento, os gémeos foram colocados em incubadoras numa unidade de cuidados intensivos neonatal. Passaram mais de 16 dias desde o seu nascimento até ao dia em que Perpetual, finalmente, os conheceu.

"Eles eram tão pequeninos que não se pareciam nada com os meus filhos mais velhos, eu não conseguia tocá-los, sentia-me tão emocionada", recordou.

Matthew, marido de Perpetual, não teve apenas de se preocupar com a vida da esposa, mas também com os gémeos prematuros e os dois filhos mais velhos.

"Tive sentimentos confusos quando os gémeos nasceram, porque a minha esposa ainda estava em coma, doente, e eu não conseguia falar com ela”, contou.

Felizmente, tanto Perpetual, como os gémeos, conseguiram deixar o hospital. A mulher contou que os bebés estão a desenvolver "maravilhosamente” e que trouxeram muita “alegria” à família.