Sociedade

Empresário perseguia e ameaçava expor imagens de menor de 13 anos que abordou nas redes sociais

Menor foi abordado nas redes sociais pelo homem, que o incentivou a enviar-lhe imagens desnudado e o submeteu à visualização do próprio em atos sexuais.

A Polícia Judiciária (PJ), no âmbito de inquérito titulado pelo Ministério Público – DIAP de Santa Maria da Feira, deteve um homem, de 58 anos, pela presumível autoria de crimes de perseguição, abuso sexual de crianças e pornografia de menores. Os crimes ocorreram desde junho do ano passado, com utilização de plataformas informáticas.

Em comunicado, esta sexta-feira, a autoridade revela que a investigação teve início numa denúncia apresentada pelos progenitores da criança “pelo facto de esta estar a ser perseguida e coagida por um indivíduo com quem se relacionou através das redes sociais”.

“Apurou-se que o menor, quando tinha apenas 13 anos de idade, foi abordado nas redes sociais por um indivíduo que o incentivou a enviar-lhe imagens desnudado, o que acabou por fazer. Posteriormente, este individuo submeteu o menor à visualização do próprio em atos sexuais”, explica a PJ.

Atualmente, o arguido vinha pressionando o menor e ameaçando-o com a exposição das imagens que este lhe tinha enviado.

O detido, empresário, vai ser presente a primeiro interrogatório judicial para aplicação das medidas de coação entendidas como adequadas.