Sociedade

GNR deteve quase 300 pessoas em flagrante delito em apenas sete dias. A maior parte por condução sob efeito de álcool

Foram ainda detetadas 7.019 infrações, mais de 2.000 por excesso de velocidade.

A GNR deteve 294 pessoas em flagrante delito, entre os dias 13 e 19 de novembro, a maior parte por condução sob efeito de álcool.

Num comunicado divulgado esta sexta-feira, a força de segurança revela que levou a cabo um conjunto de operações, em todo o território nacional, que visaram não só a prevenção e o combate à criminalidade e à sinistralidade rodoviária, como também a fiscalização de diversas matérias de âmbito contraordenacional. Assim, foram feitas 294 detenções em flagrante delito.

Destas 294 detenções, 104 foram por condução sob o efeito de álcool, 74 por condução sem habilitação legal, 28 por tráfico de estupefacientes, 18 por furto e roubo, dez por posse ilegal de armas e arma proibida e cinco por violência doméstica.

A GNR revela ainda que no âmbito destas operações apreendeu 7.835 doses de haxixe, 619 doses de cocaína, 167 doses de liamba, 21 doses de heroína, 30 armas de fogo, 16 armas brancas, 91 munições de diversos calibres, 250 quilos de pinhas, 14 veículos e 1. 191 euros em numerário.

Foram ainda detetadas 7.019 infrações, mais de 2.000 por excesso de velocidade.

A GNR destaca 2. 014 infrações por excessos de velocidade, 574 por falta de inspeção periódica obrigatória, 311 por uso indevido do telemóvel no exercício da condução, 308 relacionadas com anomalias nos sistemas de iluminação e sinalização, 288 relacionadas com tacógrafos, 248 por falta ou incorreta utilização do cinto de segurança e/ou sistema de retenção para crianças, 208 por falta de seguro de responsabilidade civil e 158 por condução com taxa de álcool no sangue superior ao permitido por lei.