Economia

Parlamento aprova aumento de 10 euros nas pensões mais baixas a partir de janeiro

Proposta do PCP recebeu os votos favoráveis de todos os partidos, à exceção do PSD que se absteve.

A Assembleia da República aprovou, esta sexta-feira, o aumento extraordinário de 10 euros para as pensões até 658 euros, a ser pago a partir de 1 de janeiro.

A proposta do PCP de alteração ao Orçamento do Estado para 2021 foi aprovada com os votos favoráveis de todos os partidos e a abstenção do PSD.

"Em 2021, o Governo procede a uma atualização extraordinária das pensões, com efeitos a partir de 01 de janeiro", lê-se na proposta do PCP.

Houve, no entanto, uma alínea da proposta dos comunistas que foi chumbada. O PCP pretendia que o aumento fosse "igualmente aplicável às pensões de valor superior a 1,5 vezes o valor do indexante dos apoios sociais (IAS) e cujo montante da atualização regular anual seja inferior a 10 euros", mas o PS votou contra, o PSD, o CDS e Chega abstiveram-se. Os votos favoráveis do PCP, do BE, do PAN e do Iniciativa Liberal não foram suficientes para fazer passar a proposta.

A compensação das pensões que entre 2017 e 2020 tiveram aumentos até seis euros (em vez de 10 euros), defendida pelo CDS, foi também chumbada.