Sociedade

Covid-19. Aumentam os concelhos com risco extremamente elevado. Saiba como está o seu

São agora 47 os concelhos com uma incidência cumulativa a 14 dias superior a 960 casos por 100 mil habitantes, quando no último balanço divulgado pela DGS eram 28. Nos próximos 15 dias, todos os concelhos com mais de 480 casos por 100 mil habitantes vão ter medidas mais apertadas. Saiba como está o seu

Aumentou o número de concelhos com uma incidência de covid-19 acima de 960 casos por 100 mil habitantes, quatro vezes acima do patamar de risco elevado (240 casos por 100 mil habitantes no espaço de 14 dias) definido pelo Centro Europeu de Prevenção e Controlo de Doenças. O primeiro-ministro apresentou esta tarde as novas medidas do estado de emergência e o novo mapa de risco a nível nacional (na imagem), que é já uma atualização face aos últimos dados divulgados pela DGS na última segunda-feira e que diziam respeito ao balanço da epidemia entre 28 de outubro e 10 de novembro.

António Costa não adiantou a que intervalo temporal reporta esta nova avaliação de risco por concelho, mas atentendo ao último ponto de situação por concelho disponibilizado pela DGS, que o i analisou ao longo da semana, e aos dados apresentados este sábado o número de concelhos acima do patamar dos 960 casos por 100 mil habitantes subiu de 28 para 47. Já entre os 480 e os 960 casos por 100 mil habitantes são agora 80 quando na última avaliação eram 62. 

É nestes concelhos que se irão aplicar na próxima quinzena medidas mais restritivas, que incluem o recolher obrigatório não só da parte da tarde ao sábado e domingo mas também nas segundas-feiras 30 de novembro e 7 de dezembro e nos feriados de 1 e 8 de dezembro, fins de semana prologados em ficam agora também proibidas deslocações entre concelhos em todo o país. 

Nos concelhos entre os 240 casos e 480 casos por 100 mil habitantes, deixa de vigorar o recolher obrigatório ao fim de semana, mas mantém-se a proibição de circular à noite na vida pública, fecho de restaurantes às 22h e a obrigatoriedade de teletrabalho, sempre que possível, cujo cumprimento passará a ser fiscalizado, disse o primeiro-ministro. Há 15 concelhos que saem deste patamar por terem reduzido a incidência para baixo do patamar dos 240 casos por 100 mil habitantes, anunciou o primeiro-ministro. Apesar das melhorias nestes concelhos, há mais em que a situação se agravou. São agora 213 concelhos acima do patamar dos 240 casos por 100 mil habitantes, quando na última avaliação, que reportava à quinzena que terminou a 10 de novembro, eram 191.

A lista dos concelhos por nível risco foi disponibilizada este sábado na página do Governo que reúne informação sobre o combate à pandemia. 

Risco Moderado (<240 casos por 100 mil habitantes)
Aljezur
Alvito
Mértola
Moura
Mourão
Portel
Sernancelhe
Vidigueira
Alcoutim
Almodôvar
Alvaiázere
Arraiolos
Castelo de Vide
Castro Marim
Góis
Ourique
Pinhel
Santiago do Cacém
Vendas Novas
Vila de Rei
Aguiar da Beira
Alandroal
Aljustrel
Alpiarça
Alter do Chão
Avis
Barrancos
Beja
Bombarral
Borba
Caldas da Rainha
Carrazeda de Ansiães
Carregal do Sal
Castanheira de Pêra
Castro Verde
Ferreira do Alentejo
Ferreira do Zêzere
Figueiró dos Vinhos
Fornos de Algodres
Fronteira
Golegã
Gouveia
Loulé
Lourinhã
Mação
Marvão
Moimenta da Beira
Monchique
Óbidos
Odemira
Olhão
Oliveira do Hospital
Pedrógão Grande
Santa Comba Dão
São Brás de Alportel
Sertã
Silves
Sousel
Tábua
Tabuaço
Tavira
Vila Flor
Vila Real de Santo António
Vila Velha de Ródão
Vouzela


Risco Elevado (240 a 480 casos por 100 mil habitantes)
Albufeira
Alcácer do Sal
Alcobaça
Alcochete
Alenquer
Almeida
Almeirim
Anadia
Ansião
Arronches
Arruda dos Vinhos
Barreiro
Batalha
Benavente
Cadaval
Campo Maior
Castelo Branco
Castro Daire
Chamusca
Coimbra
Condeixa-a-Nova
Cuba
Elvas
Entroncamento
Estremoz
Évora
Faro
Gavião
Grândola
Idanha-a-Nova
Lagoa
Lagos
Leiria
Lousã
Mafra
Marinha Grande
Melgaço
Mesão Frio
Mira
Miranda do Douro
Moita
Monção
Monforte
Montalegre
Montemor-o-Novo
Montemor-o-Velho
Montijo
Mortágua
Nelas
Palmela
Paredes de Coura
Penalva do Castelo
Penedono
Peniche
Peso da Régua
Ponte da Barca
Ponte de Sor
Portimão
Porto de Mós
Redondo
Ribeira de Pena
Rio Maior
Salvaterra de Magos
Santarém
São João da Pesqueira
Sardoal
Serpa
Sesimbra
Sobral de Monte Agraço
Soure
Terras de Bouro
Tomar
Tondela
Torres Novas
Torres Vedras
Trancoso
Viana do Alentejo
Viana do Castelo
Vila do Bispo
Vila Nova da Barquinha
Vila Nova de Cerveira
Vila Nova de Poiares
Vila Viçosa
Vimioso
Vinhais
Viseu

Risco Muito Elevado 480 a 960

Abrantes
Águeda
Albergaria-a-Velha
Alijó
Almada
Amadora
Arcos de Valdevez
Arganil
Armamar
Aveiro
Azambuja
Baião
Boticas
Bragança
Cabeceiras de Basto
Cantanhede
Cartaxo
Cascais
Chaves
Constância
Coruche
Covilhã
Esposende
Estarreja
Figueira da Foz
Fundão
Guarda
Ílhavo
Lamego
Lisboa
Loures
Macedo de Cavaleiros
Mangualde
Mealhada
Mêda
Miranda do Corvo
Mirandela
Mogadouro
Mondim de Basto
Mora
Murça
Murtosa
Nazaré
Nisa
Oeiras
Odivelas
Oleiros
Oliveira de Frades
Oliveira do Bairro
Ourém
Pampilhosa da Serra
Penacova
Penamacor
Penela
Pombal
Ponte de Lima
Proença-a-Nova
Reguengos de Monsaraz
Resende
Sabrosa
Sabugal
Santa Marta de Penaguião
São Pedro do Sul
Sátão
Seia
Seixal
Setúbal
Sever do Vouga
Sines
Sintra
Tarouca
Torre de Moncorvo
Vagos
Valpaços
Vila Franca de Xira
Vila Nova de Foz Côa
Vila Nova de Paiva
Vila Pouca de Aguiar
Vila Real
Vila Verde

Risco Extremamente Elevado (>960 casos por 100 mil habitantes)

Alcanena
Alfândega da Fé
Amarante
Amares
Arouca
Barcelos
Belmonte
Braga
Caminha
Castelo de Paiva
Celorico da Beira
Celorico de Basto
Cinfães
Crato
Espinho
Fafe
Felgueiras
Figueira de Castelo Rodrigo
Freixo de Espada à Cinta
Gondomar
Guimarães
Lousada
Maia
Manteigas
Marco de Canaveses
Matosinhos
Oliveira de Azeméis
Ovar
Paços de Ferreira
Paredes
Penafiel
Portalegre
Porto
Póvoa de Lanhoso
Póvoa de Varzim
Santa Maria da Feira
Santo Tirso
São João da Madeira
Trofa
Vale de Cambra
Valença
Valongo
Vieira do Minho
Vila do Conde
Vila Nova de Famalicão
Vila Nova de Gaia
Vizela