Economia

Taxa de juro do crédito à habitação desceu para 0,93% em outubro

O INE adianta ainda que, em outubro, o capital médio em dívida aumentou 161 euros, fixando-se em 54 645 euros. A prestação média subiu um euro para os 227 euros.


A taxa de juro nos contratos de crédito à habitação foi 0,932% em outubro, o que representa uma descida de 3,4 pontos base face à taxa do mês anterior (fixada em 0,966%), divulgou esta segunda-feira o Instituto Nacional de Estatística (INE). Nos contratos celebrados nos últimos três meses, a taxa de juro desceu de 0,966% em setembro para 0,914% em outubro.

O gabinete estatístico adianta ainda que, em outubro, o capital médio em dívida aumentou 161 euros, fixando-se em 54 645 euros. A prestação média subiu um euro para os 227 euros – deste valor, 43 euros (19%) correspondem a pagamento de juros e 184 euros (81%) a capital amortizado.

Para os contratos celebrados nos últimos três meses, o montante médio do capital em dívida foi 109 727 euros, mais 1478 euros que em setembro. Nos contratos celebrados nos últimos três meses, o valor médio da prestação subiu sete euros, para 290 euros.

O destino de financiamento na aquisição de habitação, o mais relevante no conjunto do crédito à habitação, a taxa de juro implícita para o total dos contratos desceu para 0,951% (-3,4 pontos base face a setembro). Nos contratos celebrados nos últimos três meses, a taxa de juro para este destino de financiamento fixou-se em 0,911%. Considerando a totalidade dos contratos, o valor médio da prestação subiu um euro, para 227 euros.