Sociedade

José Gouveia, rosto do movimento 'A Pão e Água', promete radicalizar a luta

O empresário da noite José Gouveia promete radicalizar a luta e não poupa elogios a Ljubomir, um dos poucos com “tomates” para falar em nome dos que “estão em situação de desespero”.

José Gouveia é uma das figuras da noite e esteve à frente de casas icónicas de Lisboa como o Plateau, Docks, Indochina, Kings and Queens, mais recentemente era o rosto da animação noturna do grupo de Paula Amorim. Mas a crise acabou por suspender o seu contrato. Atualmente é um dos organizadores do movimento de defesa dos empresários da restauração e da vida noturna, que tem um protesto marcado para esta quarta-feira.

Em entrevista ao jornal i, José Gouveia explica que a manifestação de hoje marca “o fim do silêncio” do setor e adianta que pode haver uma radicalização da luta, dando exemplo de uma ‘greve de fome’.

Veja algumas das figuras públicas que apoiam o movimento

O empresário da noite não poupa elogios a Ljubomir Stanisic. “O primeiro grande chef a reconhecer que, nestas condições, a empresa dele não conseguirá sobreviver por muito mais tempo”, diz na entrevista.

Para José Gouveia, é preciso ter “tomates” para “dar a cara por aqueles que, neste momento, estão em situação de desespero. A verdade é que a maior parte das falências são ‘envergonhadas’, as pessoas não têm coragem de dar a cara”.

Leia a entrevista completa na edição impressa do i, esta quarta-feira.