Sociedade

António Costa acusa BE de "desertar"

António Costa confessou que o Bloco de Esquerda agiu por oportunismo em relação à aprovação do Orçamento de Estado para 2021. 


O Primeiro-Ministro apontou o dedo ao Bloco de Esquerda, acusando-os de se terem “posto ao fresco” na aprovação do Orçamento do Estado para 2021.
 
Em entrevista ao Observador, António Costa confessou que o Bloco de Esquerda agiu por oportunismo e “desertou” o Governo. “Pensaram: ‘fiquem sozinhos com a vossa impopularidade e nós vamo-nos pôr ao fresco’.” “Os portugueses são muito sábios e não perdoam o oportunismo. Se fizer um exame de consciência, o Bloco vai perceber gravidade do erro político”, frisou.
 
António Costa deixou, no entanto, a porta entreaberta a novas negociações com o Bloco de Esquerda, afirmando que “um primeiro-ministro não pode viver em estados de alma”. “Temos de seguir em frente. Espero que o Bloco reflita e aprenda com os erros que cometeu“, explicou ainda.