Vida

Modelo da Vogue matou o marido depois de este a obrigar a cozinhar para mulher que conheceu num bar

Lilia Sudakova terá agido em legítima defesa, uma vez que, segundo a mãe, era vítima de violência doméstica

DR  

A modelo da Vogue Lilia Sudakova está acusada de ter matado o marido, Sergey Popov, que a terá maltratado ao longo da relação de quatro anos. Se for considerada culpada, a modelo poderá ter de cumprir até 15 anos de prisão na Rússia.

Lilia terá esfaqueado o marido depois de este ter levado para casa uma mulher que conheceu num bar e, depois, ordenou que a esposa cozinhasse para eles, relatou a mãe da modelo, Irena Sudakova, de 48 anos.

A modelo confessou o crime e inicialmente explicou que foi motivada por um ataque de ciúmes depois de ver o marido namoriscar com outra mulher, avançam os meios de comunicação locais.

Quando estava a cortar legumes para uma salada, "ele agarrou-a pelo cabelo”, relata a mãe de Lilia ao jornal Komsomolskaya Pravd, e “naquele momento, ela moveu-se e acidentalmente enfiou a faca nele”. “Era um amor doente, tudo aconteceu por acidente”, acrescentou, dizendo que o genro era “inteligente”, mas “alcoólico” e “um arrogante snobe”.

Depois do esfaqueamento, Sergey, de 28 anos, foi transportado para o hospital de ambulância, onde acabou por morrer.

Irena disse que a filha era vítima de violência doméstica há bastante tempo, argumentando que agiu em legítima defesa. “A minha filha estava a tremer por todo o lado”, disse.

“A minha filha era uma rapariga despedaçada, com uma linda aparência, mas vazia por dentro”, desabafou a mãe da modelo.

Lilia Sudakova, de 26 anos, foi capa da Vogue da Rússia e já apareceu em revistas em Itália, na China e no Japão.