Vida

Ex-mordomo de Diana revela o que é real e o que é ficção em The Crown

Além do sucesso, a série da Netflix tem sido criticada pela forma como retrata alguns dos episódios da vida da coroa britânica. O ex-mordomo da princesa Diana deu uma entrevista onde revela o que aconteceu ou não na vida real. 

Ex-mordomo de Diana revela o que é real e o que é ficção em The Crown

Desde que estreou a quarta temporada que a série The Crown, da Netflix, tem sido tema de discussão. Paul Burrell, que foi mordomo da princesa Diana, deu uma entrevista ao The Sun, onde explica o que realmente aconteceu na vida real e o que não passa de ficção.

O desinteresse de Carlos por Diana

Em The Crown, o príncipe Carlos mostra-se desinteressado por Diana, indiferente ao filhos e empenhado em ter uma relação com Camilla Parker-Bowles. O ex-mordomo relembrou os anos na casa do casal, e confirmou que o relacionamento de Carlos e Diana vivia envolto de drama.

“Josh O’Connor interpreta o príncipe Charles como uma pessoa fria e um tanto indiferente. E temo que tenha sido isso que vi atrás de portas fechadas”, disse.

“Diana disse-me: ‘Quando me casei, pensei que o meu marido estaria lá para mim, para cuidar de mim, para me apoiar, para me encorajar, mas ele não está’. Há pessoas que dizem, ‘isso não é factual’, mas isto é muito próximo da verdade”, contou.

A viagem à Austrália, que retrata a forma como a popularidade de Diana incomodava Carlos, também é confirmada por Burrell, que diz que a série poderia ainda ter ido “mais longe”.

 “Eu teria feito outra cena a relatar o momento em que a princesa Diana desceu as escadas a usar um lindo vestido preto e branco, apenas para agradá-lo, e Carlos disse-lhe ‘Parece que pertences à máfia’”, contou.

A relação entre Diana e a Rainha

De acordo com ex-mordomo a forma como a relação entre Diana e a Rainha é retratada na série também corresponde à realidade. “Elas não tinham uma relação muito próxima. Eu ouvi-a dizer ‘Diana é uma rapariga tão tonta, ela não percebe, os homens têm casos’. Isso é muito revelador”, disse.

O dia em que a Rainha acordou e encontrou um intruso no Palácio de Buckingham

Segundo Burrell, o episódio do encontro entre a Rainha e Michael Fagan, um intruso, no seu quarto, está cheio de imprecisões, desde a decoração do espaço à conversa que ambos tiveram.

De acordo com antigo mordo de Lady Di, o quarto de Isabel II não é vermelho e grandioso como é retratado, pelo contrário, é muito humilde. “Com apenas uma cama, duas mesinhas de cabeceira e sem flores”, descreveu.

A escolha do anel de noivado de Diana

A série mostra Diana a escolher o seu anel de noivado e, segundo Burrell, tal não aconteceu. “Eu estava lá. A rainha escolheu-o com o príncipe Charles”, revelou.

A luta de Diana contra a bulimia

Diana enfrentou mesmo uma batalha contra a bulimia, revela Burrell. “Ela começou a ficar doente pouco antes de se casar, e disse-me que até teve um episódio na noite de núpcias”, disse.

“É muito chato para mim ver [essas cenas], deve ser chato para o público também. Ela sofreu muito com isto. The Crown retrata isso, mas apenas em pequenas cenas. Não existe um fio condutor ao longo dos 10 episódios. Ela sofreu com isso a vida toda e não encontrou ajuda”, revelou.

O relacionamento da Rainha com o marido

Segundo o ex-mordomo, a forma como o relacionamento da Rainha com o duque de Edimburgo é retratado na série não é real. “Deram-lhes uma relação muito distante, e não é. A rainha e o marido não são frios um com o outro”, contou, revelando ainda que, diferentemente da série, o casal não dorme separado. “Ambos têm um conjunto de quartos. Mas há um quarto comum no meio e é o que eles usam”, disse.

A relação de Isabel II com Margaret Thatcher

A relação entre a então primeira-ministra, Margaret Thatcher, e a Rainha era muito mais calorosa do que a retratada, garante Burrell. “Elas não estavam em guerra entre si”, garantiu.

Os comentários estão desactivados.