Sociedade

Doentes hospitalizados com covid-19 aumentam em Lisboa. Região passou pela primeira vez os mil doentes internados

Segundo o i apurou, apesar de haver um abrandamento na região Norte, que nas últimas semanas tem tido o maior número de doentes internados, nos últimos dias, o aumento verificou-se sobretudo na região de Lisboa.

O abrandamento dos novos casos de covid-19, que se tem verificado sobretudo na região Norte, a mais atingida nos últimos meses, ainda não está a traduzir-se numa diminuição dos internamentos, que é expetável possam continuar a subir nas próximas semanas. Segundo o i apurou, apesar de haver um abrandamento na região Norte, que nas últimas semanas tem tido o maior número de doentes internados, nos últimos dias, o aumento verificou-se sobretudo na região de Lisboa, que agora passou pela primeira vez a barreira dos mil doentes internados com covid-19 nos diferentes hospitais, o que até aqui só tinha acontecido na região Norte do país. A Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo confirmou ao i que ontem estavam internados nos hospitais da região 1039 doentes com covid-19, dos quais 882 em enfermaria e 157 em cuidados intensivos.

A nível nacional, esta quarta-feira estavam internados no SNS e estruturas públicas 3338 doentes infetados com covid-19, dos quais 525 em cuidados intensivos – números que tornaram a subir face ao dia anterior, apesar de se terem registado no espaço de 24 horas mais de 2500 recuperações e 68 mortes. No pico de internamentos em abril, que aconteceu quase um mês depois de ter sido decretado o estado de emergência, houve um máximo de 1203 doentes internados nos hospitais. Nos cuidados intensivos estiveram no máximo 271 doentes. Na altura, a maioria dos internamentos registaram-se na região Norte, de novo a mais afetada nesta segunda vaga da epidemia. Morreram até esta quarta-feira 4645 pessoas infetadas com covid-19 em Portugal, 2218 no Norte, 1646 em Lisboa e 590 na região Centro, onde há também agora um aumento dos internamentos.