Politica

Marcelo propõe estado de emergência até 7 de janeiro para preparar Natal e Passagem de Ano

Este é o sexto diploma do estado de emergência de Marcelo Rebelo de Sousa. 

O Presidente da República enviou, esta quinta-feira, uma proposta de prorrogação do Estado de Emergência (EM), durante mais 15 dias, tendo início no dia 9 até 23 de dezembro, à Assembleia da República, após ter reunido com os partidos, no Palácio de Belém, em Lisboa. Marcelo Rebelo de Sousa aponta ainda que o EM se deverá estender até ao dia 7 de janeiro para permitir uma maior ação da parte do Governo e alertar já as pessoas para as medidas que irão ser implementadas no Natal e na Passagem de ano. 

"Depois de ouvido o Governo, que se pronunciou esta noite em sentido favorável, o Presidente da República acabou de enviar à Assembleia da República, para autorização desta, o projeto de diploma renovando, pelo período de 15 dias, até 23 de dezembro, o estado de emergência para todo o território nacional", pode ler-se no início da nota.

"É previsível que esta renovação se tenha de estender pelo menos por um período até 7 de janeiro, permitindo desde já ao Governo prever e anunciar as medidas a tomar durante os períodos de Natal e Ano Novo, tanto mais que a boa notícia da vacinação só começará a ter repercussão generalizada ao longo do ano de 2021", destaca ainda o chefe de Estado, que aponta que será anunciado um novo decreto presidencial nos próximos dias. 

Este é o sexto diploma do estado de emergência de Marcelo Rebelo de Sousa. A prorrogação será debatida e votada esta sexta-feira na AR.