Sociedade

Paulo Penedos apresentou-se voluntariamente esta manhã no estabelecimento prisional de Coimbra

Emitidos mandados de captura para José e Paulo Penedos e Domingos Paiva Antunes. Os três arguidos ainda estavam à espera de decisão sobre recurso. Magistrada responsável pelo processo Face Oculta defende que não é um motivo impeditivo para a execução das penas.

A juíza do Processo Face Oculta emitiu mandados para a detenção de Paulo Penedos e do pai José Penedos, seis anos depois de terem sido condenados a 3 anos e 3 meses pelo crime de tráfico de influências.

Na sequência da emissão dos mandados, Paulo Penedos apresentou-se, na manhã desta segunda-feira, na prisão de Coimbra.

Paulo Penedos; o seu pai, José Penedos; e Domingos Paiva Antunes, condenado a três anos e seis meses por corrupção, estão a aguardar decisões dos recursos que interpuseram no Tribunal Constitucional mas a juíza do processo Face Oculta considera que não é um motivo impeditivo para a execução das penas, porque não tem efeitos suspensivos e as condenações já transitaram em julgado.

Assim, Paulo Pendedos decidiu entregar-se no estabelecimento tribunal de Coimbra, enquanto o advogado de José Penedos requereu a suspensão do mandado, alegando que o arguido tem 75 anos e um estado de saúde débil.

Já Domingos Paiva Antunes pediu para ser conduzido para o Hospital Prisional de S. João de Deus, em Caxias, alegando também problemas de saúde.