Sociedade

Cerca sanitária em Rabo de Peixe prolongada até 13 de dezembro

Permanece "proibida a circulação e permanência de pessoas na via pública naquela freguesia".


A cerca sanitária na vila açoriana de Rabo de Peixe, em vigor desde o dia 3, foi, esta segunda-feira, prolongada até ao dia 13, devido ao "elevado potencial de transmissão comunitária ativa" de covid-19 naquela freguesia do concelho da Ribeira Grande.

O Governo dos Açores realçou, em comunicado, que permanece "proibida a circulação e permanência de pessoas na via pública na freguesia de Rabo de Peixe, exceto para deslocações necessárias e urgentes".

A mesma nota dá conta de que “é determinado o encerramento de todos os estabelecimentos de ensino localizados na referida freguesia, de todos os estabelecimentos de restauração, bares e outros estabelecimentos de bebidas, com ou sem espetáculo e com ou sem serviço de esplanada, assim como o cancelamento de todos os eventos de natureza cultural ou de convívio social alargado".

A vila piscatória de Rabo de Peixe, com cerca de 10 mil habitantes, é a que regista maior número de casos de covid-19 nos Açores.