Internacional

China sugere que pandemia teve origem nos produtos congelados de outros países

Investigação publicada por jornal estatal sugere que o novo coronavírus foi importado até Wuhan. 

A China, através do jornal estatal Global Times, apontou o dedo a exportações de produtos congelados vindos de países como o Brasil e a Austrália pela origem do surto de coronavírus em Wuhan, no final do ano passado.

Dado que a vasta maioria dos cientistas recusa esta tese, o jornal chinês admite que “os cientistas acreditam serem necessárias mais provas para verificar esta hipótese”.

De realçar que desde outubro que esta teoria tem sido defendida pelo governo chinês, quando responsáveis da Organização Mundial de Saúde (OMS) se deslocaram para investigar a origem do novo coronavírus.

Além de terem referido várias vezes a presença do vírus em embalagens de comida congelada importada, os meios de comunicação estatais começaram ainda a citar estudos científicos que referem que a covid-19 já circulava na Europa antes do que se pensava.

O Global Times refere ainda que o mercado de Huanan, em Wuhan, apontado como estando na origem do vírus, vendia marisco e carne vindos de Brasil e Alemanha até 2019 e que antes desse ano vendeu bifes da Austrália, cerejas do Chile, marisco do Equador, bem como carne importada do Brasil, Canadá e Espanha.