Sociedade

PJ detém tatuador que violou menina de 12 anos e que aguardava julgamento por outros abusos

Homem aguarda o julgamento de um outro processo onde é suspeito de ter abusado de duas crianças, de 13 anos de idade.

A Polícia Judiciária (PJ) deteve um homem, de 33 anos, por fortes indícios da prática de crimes de abuso sexual de crianças agravado, na forma consumada, no distrito de Lisboa.

Em comunicado, esta quarta-feira, a PJ revela que os factos foram cometidos durante o mês de novembro, quando a vítima, uma menina de 12 anos, se deslocou à casa do suspeito, tatuador de profissão, que utilizava o local para realizar também os seus trabalhos.

“O detido tem antecedentes criminais pelo mesmo tipo de delito, aguardando o julgamento de um outro processo onde é suspeito de ter abusado de duas crianças, de 13 anos de idade”, informa a autoridade.

Presente a primeiro interrogatório judicial foi-lhe aplicada a medida de coação de prisão preventiva.