Internacional

França impõe restrições mais pesadas a partir de dia 15 de dezembro. Medidas vão estar em vigor na Passagem de Ano

O primeiro-ministro anunciou, esta quinta-feira, que a partir de 15 de dezembro será imposto um recolher obrigatório "rigoroso", entre as 20h00 e as 6h00.

França vai impor restrições mais pesadas para controlar a pandemia provocada pelo aparecimento do novo coronavírus. E estas não serão levantadas durante as celebrações do Ano Novo. O primeiro-ministro francês, Jean Castex, anunciou, esta quinta-feira, que a partir de 15 de dezembro será imposto um recolher obrigatório "rigoroso", entre as 20h00 e as 6h00.

Questionado sobre se irá haver exceções durante a celebração da virada do ano, o governante recusou, justificando-se com o facto de os números de casos e óbitos por covid-19 continuarem a ser preocupantes. "A melhoria nos números estagnou na última semana. O número de novas contaminações não diminui e tem mesmo aumentado ligeiramente nos últimos dias. O jogo está longe de estar ganho", afirmou Jean Castex durante uma conferência de imprensa. 

Para combater a evolução da pandemia será imposto assim um novo recolher obrigatório. "O recolher obrigatório vai começar às 20 horas até às 6 horas, será rigoroso e muito controlado com poucas possibilidades de exceções e vai estar em vigor no 31 de dezembro", anunciou, explicando que será assim proibido deslocações entre regiões durante este período, tirando algumas excecções, como o trabalho ou a ida a um hospital.

Ao contrário do Ano Novo, as medidas serão mais leves na noite de dia 24 de dezembro. "O Natal ocupa um lugar à parte nas nossas vidas e nas nossas tradições. Nós autorizamos as deslocações nessa noite, mas tendo em conta a regra das seis pessoas por casa", disse o primeiro-ministro.