Economia

CIP diz que pandemia já provocou 110 mil despedimentos

83% das empresas defende que programas de apoio do estado estão aquém (ou muito aquém) do necessário, revela inquérito da CIP.


A pandemia de covid-19 já provocou cerca de 110 mil despedimentos. O alerta é do presidente da Confederação Empresarial de Portugal. “Sabemos hoje que já se perderam qualquer coisa como 110 mil postos de trabalho”, disse António Saraiva à margem da apresentação de mais um inquérito levado a cabo pela confederação e conjunto com ISCTE.

António Saraiva defende ainda que podiam ter sido evitadas algumas falências e salvos postos de trabalho se o Governo adotasse algumas das medidas apresentadas pela CIP no início da pandemia, tal como já tinha avançado em entrevista ao semanário SOL.

O inquérito da CIP demonstra, aliás, que 83% das empresas defendem que os programas de apoio do Estado, para mitigar o impacto da pandemia, estão aquém (ou muito aquém) do necessário. Os dados mostram ainda que o número de empresas que pediu financiamento subiu de 44% para 46% e o número de empresas que ainda não receberam esse financiamento subiu de 8% para 11%.

Para António Saraiva, “não chegam anúncios atrás de anúncios se no dia-a-dia a economia não sentir chegada desses”. O responsável diz ainda que o Governo “não pode ficar à espera de fundos comunitários”, uma vez que é preciso “agilizar algumas soluções e antecipar algumas medidas de apoio”.