Internacional

Escocês que alugou mota de água e fez 40 quilómetros para ver a namorada acabou detido

Decidido em ver a sua cara-metade, o homem alugou uma mota de água e percorreu clandestinamente 40 quilómetros.

Um escocês foi detido depois de violar as regras de confinamento impostas no âmbito da pandemia da covid-19 e viajar quarenta quilómetros de mota de água para visitar a namorada.

Segundo a BBC, que cita documentos do processo judicial, Dale McLaughlan, que vive em Ayrshire, no sul da Escócia, conheceu a namorada no passado mês de setembro quando trabalhava como reparador de telhados na Ilha de Man - um território autónomo da coroa britânica no mar da Irlanda, entre a Inglaterra e a Irlanda. Contudo, quando terminou o trabalho foi obrigado a regressar a casa e não pôde voltar a ver a namorada, uma vez que as visitas de pessoas não residentes foram proibidas na Ilha de Man devido à covid-19.

Decidido em ver a sua cara-metade, o homem alugou uma mota de água, esta sexta-feira, e percorreu clandestinamente os 40 quilómetros de travessia. A viagem, que deveria ter durado 40 minutos, demorou mais de quatro horas com o mar agitado e baixas temperaturas. Chegado à ilha, o homem ainda teve de percorrer 24 quilómetros para chegar à casa da namorada. Felizes e dispostos a comemorar o reencontro, o casal decidiu ir para discotecas.

Mas esta não foi uma história de amor com um final propriamente feliz. Depois de descobrir que o homem havia entrado no território ilegalmente, a polícia acabou por detê-lo este domingo.

Um juiz decidiu condená-lo a quatro semanas de prisão por por violar "intencional e premeditadamente" as regras de confinamento em vigor na Ilha de Man.