Internacional

Contágio da covid-19 vai intensificar-se nos próximos seis meses, alerta OMS

Mike Ryan sublinha que de início não haverá vacinas em quantidade suficiente para evitar os novos contágios.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) deixou um alerta, esta sexta-feira, para a provável intensificação da pandemia, com aumento de casos e de óbitos, nos próximos seis meses, apesar de a vacinação estar a iniciar-se em vários países.

"A vacina é motivo de esperança e devemos comemorar, mas os próximos três a seis meses serão difíceis”, começou por dizer diretor do programa de emergências sanitárias da OMS, numa conferência de imprensa realizada hoje. “Os países que têm transmissão intensa do vírus verão que ela vai intensificar-se", afirmou Mike Ryan.

Para o responsável, mesmo os países que tenham a situação mais controlada podem, nos próximos meses, "sofrer para assim continuarem", e deu como exemplo o caso de algumas regiões do leste asiático, onde, após meses de estabilidade a nível de novos contágios, os números voltaram a aumentar.

"O sucesso passado não é garantia de sucesso futuro" na contenção da pandemia, defendeu Mike Ryan, lembrando que de início não haverá vacinas em quantidade suficiente para evitar os novos contágios