Internacional

Professor passa o seu último dia de vida a corrigir testes em cama de hospital

Foi Sofia Venegas que relatou a história do pai nas redes sociais com o intuito de chamar à atenção sobre as horas extraordinárias que muitos professores são obrigados a fazer em casa. 

A história de Alejando Navarro está a emocionar o mundo e a tornar-se viral nas redes sociais. O homem, professor, utilizou os seus últimos dias de vida para acabar de corrigir os testes dos seus alunos visto não querer que as classificações saíssem atrasadas e que os menores fossem prejudicados.  "A última vez que o vi foi segunda-feira e ele passou as duas horas que eu estive em casa dele a trabalhar. Queria ter-lhe fechado o computador e ter usufruído do tempo que restava com ele", admitiu na publicação. 

Foi Sofia Venegas que relatou a história do pai nas redes sociais com o intuito de chamar à atenção sobre as horas extraordinárias que muitos professores são obrigados a fazer em casa e partilhou uma imagem do docente na sua cama de hospital a corrigir testes. "Agradeça aos seus professores. Se és casado com um, ajuda-os a estabelecer limites, se és filha / filho de um, não o deixes trabalhar assim que estiverem em casa. Seja gentil com os seus professores. Professores, não vamos normalizar o trabalho depois do horário, não vamos normalizar ficar no trabalho até tarde. Você é substituível no trabalho. Você NÃO é substituível em casa.”

 A filha de Alejandro sublinha que o pai não morreu de covid-19 mas não especifica o que levou à sua morte.