Desporto

Messi não garante continuidade no Barcelona

O lendário jogador argentino falou sobre a sua vontade de sair do clube, e não deixou muito espaço de manobra ao Barcelona.


Lionel Messi esteve em entrevista com Jordi Évole, para o canal espanhol La Sexta. onde expressou que no final da temporada irá ponderar sobre a eventual saída do Barcelona. O avançado não negou ter passado um mau momento no Barcelona, mas assegura que neste momento está “concentrado em ganhar títulos”, e portanto irá esperar até ao fim da temporada para decidir.

A saída, no entanto, não deverá ser abrupta. Pelo menos é este o desejo de Lionel Messi, que confessa ter a vontade de, em caso de saída, poder depois voltar a Barcelona para trabalhar no clube, não como técnico, mas talvez como diretor desportivo.

Sobre a mesa, o argentino põe a hipótese de jogar nos Estados Unidos, onde diz que “gostaria de ter a experiência de viver e trabalhar”, mas confessa que tem uma ligação muito forte a Barcelona.

Questionado sobre as razões para estar a pensar na saída, Messi afirmou achar que “tinha completado um ciclo e que precisava de uma mudança”. “A minha cabeça precisava de sair de tudo isso. Eu sabia que era um ano de transição, dos jovens. Eu queria continuar a lutar pela Champions League e pela Liga. Eu queria ir e queria fazê-lo bem. O presidente começou a filtrar as coisas para me fazer parecer o mau da fita. Estou calmo. Foi uma decisão horrível, muito difícil de tomar. Foi muito difícil deixar o clube da minha vida, acho que não há cidade melhor do que esta.”, referiu ainda.

Em resposta às declarações de Messi, Ronald Koeman reagiu, em conferência de imprensa, dizendo estar “tranquilo” com o argentino, mas confessou não estar “mais tranquilo só porque disse que ia decidir no fim da temporada”. “No fim veremos”, rematou Koeman, que deu ao argentino uma folga para descansar, tendo o jogador de volta só no dia 3 de janeiro, frente ao Huesca.