Internacional

Andy Pope, o "homem memória" que já prendeu mais de 2.000 criminosos no Reino Unido

Mesmo em plena pandemia, o homem de 43 anos não deixou o seu 'superpoder' ser afetado. 

Andy Pope é um superpoder das autoridades britânicas. Conhecido como "homem memória", o agente da polícia de West Midlands, em Birmingham, na Inglaterra, já identificou mais de 2.000 suspeitos, desde o início da sua carreira, este verão, apenas ao ver as suas fotografias. 

A polícia britânica não deixou de festejar este marco. Nas redes sociais, as autoridades fizeram uma publicação para homenagear o feito de Pope. "É apenas um instinto de que é a tal pessoa e, felizmente, está certo", disse o agente, em entrevista à BBC.

Até em plena pandemia, o homem de 43 anos não deixou o seu 'superpoder' ser afetado. Mesmo que tenha visto a pessoa apenas uma vez na vida, é capaz de recordar a sua cara durante anos, com ou sem máscara, explica o próprio. "Embora tenha sido um ano como nenhum outro, continuei a trabalhar como de costume, com a mesma preparação. Certifiquei-me de estar totalmente atualizado sobre as imagens das pessoas procuradas pela autoridade e valeu a pena", acrescentou Andy. 

Pope trabalha em Birmingham e patrulha os meios de transporte no condado metropolitano de West Midlands, passando a maior parte do tempo em comboios e autocarros. Num só dia conseguiu identificar 17 pessoas procuradas nos meios de transportes, recordando-se das fotografias de suspeitos que já tinha folheado. 

Em 2022, Andy Pope, quer colocar na cadeia mais 500 criminosos utilizando o seu dom, alcançando assim a marca dos 2.500.