Isto não é só Opinão

Opinião. Santos Silva: um bonequinho às ordens do Pacto Irão dos Ayatollahs - Partido Comunista Chinês


Há quem diga que Augusto Santos Silva é uma piada – ou citando um amigo imaginário e imaginado (recorrendo, de novo, à expressão tão sugestiva e de que gostamos tanto inventada por um troll aqui das caixas de comentários e das redes sociais, o que mostra que funcionam muito bem juntos e que a esquerda tem uma máquina muito bem orquestrada – ainda bem! O que seria de nós sem a diversão que nos proporcionam?), veterano de um serviço de intelligence de país (realmente!) aliado de Portugal, “Mr. Silva is the ultimate f*cking joke!”. Indeed, he is!

O malhador oficial da República – por quem já tivemos admiração intelectual como académico, antes de se converter totalmente a um mero bonequinho do Partido Comunista Chinês e seus interesses – lá resolveu malhar no Governo de Israel e no Eterno território (e Estado) de Yisrael no final da sua visita a Jerusalém.

Muito curioso confrontar as declarações do Bonequinho Comunista Chinês, Santos Silva, no final das suas reuniões em Israel (agreste e pseudo-impositivo) – com as palavras que proferiu em Ramallah (muito simpático, tolerante, aberto, entre sorrisos e abraços, a tudo o que os responsáveis de território vulgarmente designado Palestina lhe diziam…). O bonequinho Comunista Chinês, Santos Silva, até referiu que Portugal – note-se  bem! – vai revitalizar o processo de Paz.

Uau, o bonequinho conta com os serviços da sua Pequim e as ordens do Presidente Xi – a que ele religiosamente obedece – para saber o que fazer com aquele território…

Quer revitalizar a Paz, diz ele – pois, porque a Paz está, de facto, muito exangue, após os Acordos Históricos de Shalom celebrados entre Israel e o Mundo Árabes, que muitos julgavam impossíveis. O malhador Santos Silva quer dar nova vida à Paz…Incompetente como Santos Silva é, se ele quer Paz, vamos ter Guerra. Preparem-se!

 O mesmo Santos Silva – o bonequinho do Partido Comunista Chinês – que se recusou a tecer uma única palavra de congratulação pela Paz alcançada (designadamente, com Marrocos, aqui tão perto e que poderá vir a tornar-se um problema real para todos nós) entre Israel e países árabes, vem agora proclamar que ele, sim, vai alcançar a Paz definitiva! Que ridículo, Bonequinho Comunista-Chinês, Santos Silva, que ridículo bonequinho!

Contudo, um facto passou despercebido por entre a espuma dos dias – e o silêncio mentiroso do Governo português em exercício de funções. E isto não é matéria partidária: o autor destas linhas está-se marimbando para se é o PS, se é o PSD, se é o BE, se é o CDS, se é o CHEGA, se é o PCP a fazer asneiras. Noutra vida já nos preocupámos com isso: hoje não – apenas interessa a segurança nacional de Portugal e a ordem geopolítica baseada na liberdade e na democracia (real). 

O Ministério dos Negócios Estrangeiros português – ou melhor: na atualidade, a terminologia correta é a Representação do Ministério dos Negócios Estrangeiros do Partido Comunista Chinês em Portugal – escondeu (não consta em qualquer nota à imprensa, sequer mesmo no site oficial) que Augusto Santos Silva teve uma conversa muito amistosa com o Ministro dos Negócios Estrangeiros do Irão dos Ayatollahs , Mohamad Javad Zarif, no passado dia 16 de Dezembro.

A data não é por acaso: no protocolo diplomático iraniano, a importância e o respeito que líderes internacionais dão ao país mede-se pela sua atitude de dialogar com o Irão previamente a qualquer encontro com autoridades de Yisrael.

Donde, o regime iraniano dos Ayatollahs percebeu, de imediato, que Santos Silva é o seu homem…é um dos seus. Poderão contar com o Ministro Português para prosseguir os interesses do Irão – e da nova Aliança sino-iraniana – em Bruxelas nos próximos meses…

No telefonema com o homólogo do Irão dos Ayatollahs, Augusto Santos Silva não foi um malhador: foi um mimador.

Distribuiu muitos mimos e elogios ao regime iraniano: o tema dos direitos humanos foi apenas mencionado em termos genéricos, em segundos no final da chamada telefónica, com Santos Silva a manifestar a sua confiança nas autoridades iranianas (WTF??!!!).

Uma mulher e uma jornalista tinham acabado de ser executados pelo Irão dos Ayatollahs, o último com passaporte de país europeu – mas Santos Silva confia nas autoridades iranianas…Yeah, nós sabemos porquê…

Segundo, Santos Silva garantiu a Muhamad Zarif o compromisso de Portugal e da Europa em manter e reforçar (wtf??!!!) o Acordo Nuclear com o Irão – apesar de todos as recomendações, credíveis, em contrário e das sucessivas violações do Acordo por parte do Irão… Santos Silva qualificou o Acordo como um “avanço histórico” e que não cometerá o mesmo erro e disparate dos EUA…Yeah, right…

Talvez Santos Silva queira contar aos portugueses o jantar bem animado que teve, em Julho de 2019, após conferência na Fundação Calouste Gulbenkian, com uns convidados bem especiais…e que lhe terão contado umas “coisas” sobre o Acordo Nuclear com Irão, sobre alguns negócios com a China Comunista e como, enfim, no final do dia, António Costa (e o próprio Santos Silva) poderão um dia vir a desempenhar cargos importantes na Europa…se se portarem bem, claro!

Uma espécie de quid pro quo (uma expressão, já agora, de que um dos convidados deste jantar após conferência na Gulbenkian gosta muito) – Santos Silva faz jogo da China Comunista e do Irão; estes senhores convidados do jantar fazem o resto…

Prejudicar a segurança nacional de Portugal e dos Portugueses? Que interessa isso, quando se pode ter, utilizando a expressão de Marcelo Rebelo de Sousa, um “Presente de Natal para todos os portugueses” que é ter António Costa – depois de Guterres e António Vitorino – em alto cargo internacional? Por Amor da Santa! Quem é se preocupa com a Segurança dos portugueses?? Isso é tão démodé…

Mas atenção: talvez tenha sido o nosso amigo imaginário e imaginado que nos contou este jantar e que nós confirmámos nos búzios. Os búzios mostraram imagens tão nítidas de Augusto Santos Silva – tão animado! – com os seus convivas de jantar, depois dessa noite quente de Julho de 2019, depois de uma intervenção, tão tonta como é seu timbre, na Fundação Calouste Gulbenkian... E os búzios até mostraram que Santos Silva estava tão animado que, às tantas, até falava de António Costa e de assuntos de Estado com a maior das descontrações.

Por isso é que o Governo português quer tanto Biden – para que os negócios possam continuar tão livres quanto dantes…Assim, o Governo Português vai fazer uma figuraça, dando a cara pelo Acordo do Irão, fazendo o jogo de Angela Merkel (sem que ela o queira protagonizar) e articulando-se com Macron…et voilá!– para já, Augusto Santos Silva voltou a humilhar Portugal e a colocar a segurança nacional portuguesa em risco.

Por último, Santos Silva falou, longamente, com o seu homólogo do Irão dos Ayatollahs sobre…ora aí está…negócios bilaterais!

Note-se na coincidência temporal: como nós avançámos aqui (https://sol.sapo.pt/artigo/718156/opiniao-irao-e-china-comunista-juntos-para-controlar-o-porto-de-sines-e-enganar-os-eua-com-a-cumplicidade-do-governo-portugu-s ), poucos dias antes do telefonema de Santos Silva ao Ministro dos Ayatollahs iraniano, uma delegação empresarial e política dos Ayatollahs iranianos visitou Portugal. Para além de negócios nos media e na Universidade (formatação de opinião pública e poder intelectual e comunicacional), os Ayatollahs querem –muito! – o Porto de Sines.

Aliás, como já avançámos, o Porto de Sines – como a política de expansão marítima e portuária -  integra o pacto celebrado entre o Irão dos Ayatollahs e o Partido Comunista Chinês, celebrado em Teerão no passado Verão (enquanto o mundo só falava do vírus…).

Outra nota muito relevante: pouco depois do telefonema de Santos Silva ao Ministro dos Ayatollahs, foi anunciada uma nova linha de comunicações entre Brasil (Fortaleza) e Portugal (imagine-se…nem mais, nem menos que…Sines!).

Esta linha de comunicações será determinante para dominar o Atlântico e o acesso do Mediterrâneo – ora, no Brasil, o Partido Comunista Chinês já tem em execução um plano para convencer políticos brasileiros a cederem-lhe o controlo de posição estratégica em Fortaleza. Em Portugal, esse papel poderá passar pelo Irão dos Ayatollahs, direta ou indiretamente (através de empresa turca, provavelmente).

Assim se dá vida ao pacto Irão-Partido Comunista Chinês que o Ocidente ignorou, e continua a ignorar… Santos Silva, um peão dos interesses iranianos-chineses comunistas em Portugal e na Europa…Perigo para todos nós!

Bem, poder-se-á dizer que os búzios me deram a oportunidade de ter visões irrealistas e exageradas da realidade…

Pensemos bem, todavia: um Ministro que diz tontices em Jerusalém, depois de reunião com homólogo israelita e foge para se encontrar com líder da oposição ao PM Benjamin Netanyahu (algo nunca visto!), Yair Lapid, que tem dito (ou dizia) que a preocupação com Irão é um exagero de Netanyahu e de Trump; um Ministro Santos Silva que adora malhar, mas com as autoridades (?) palestinianas (?) só dão miminhos; um Ministro que, dias antes, liga para o Ministro dos Estrangeiros dos Ayatollahs a garantir o compromisso de Portugal e da Europa com o Acordo Nuclear com o Irão e que condena as ações dos EUA e de Israel de matar terroristas sanguinários; um Ministro que esconde informação ao SIED (intelligence portuguesa) e pede às autoridades portugueses para protegerem os iranianos que visitaram Portugal, com toda a discrição; um Ministro que pediu ao Irão investimento em infraestruturas vitais para Portugal, porque ele sabe que a ligação entre o Partido Comunista Chinês e o irão e aos seus convidados do jantar de Julho de 2019 desejam-no muito…

Come on…Can’t make this sh*t up!