Politica

MAI abre "inquérito urgente" a desentendimento entre GNR e PSP na escolta das vacinas contra a covid-19

Forças de segurança entraram em conflito devido à escolta do transporte das vacinas que partia do Hospital de Évora.

O ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, ordenou, nesta segunda-feira, a abertura de um “inquérito urgente” por parte da Inspeção-Geral da Administração Interna aos incidentes ocorridos esta segunda-feira em Évora, entre PSP e GNR, no acompanhamento da distribuição de vacinas contra a covid-19.

“O Ministro da Administração Interna, face aos incidentes ocorridos hoje no acompanhamento da distribuição de vacinas da Covid-19 em Évora e noticiados pela Comunicação Social, determinou a abertura de um inquérito urgente por parte da Inspeção-Geral da Administração Interna (IGAI)", lê-se num comunicado emitido pelo Ministério da Administração Interna (MAI).

Segundo a mesma nota, o ministro pediu ainda à Secretária-Geral do Sistema de Segurança Interna "informação sobre quais as regras de acompanhamento e desembaraçamento do trânsito definidas para concretizar essa distribuição".

De realçar que em causa está um desentendimento entre as forças de segurança relativamente à escolta do transporte das vacinas contra a covid-19 que partia do Hospital de Évora para o Baixo Alentejo e Algarve. Segundo a notícia avançada pela TVI, os militares da GNR foram surpreendidos com o bloqueio da PSP após a entrega da primeira remessa de vacinas no hospital de Évora. O conflito terá sido resolvido com uma escolta partilhada.