Desporto

Diego Costa está oficialmente fora do Atlético de Madrid

O brasileiro, naturalizado espanhol, tinha pedido a rescisão de contrato por "motivos familiares", e o clube de Madrid cedeu.

Já tinha estado fora dos treinos de preparação para o jogo contra o Elche, e já tinha feito público o seu pedido de rescisão de contrato, que de qualquer forma acabava em junho de 2021.

Agora, é oficial, o clube permitiu a Diego Costa acabar o contrato em janeiro de 2021, com uma cláusula - no caso de Costa assinar com um clube rival na Liga ou na Champions - reduzida de 25 a 15 milhões de euros, como noticia o jornal desportivo espanhol Marca.

Diego Costa não teve muita fortuna em 2020. Logo no início do ano, uma hérnia afastou-o durante meses dos campos, e o fim não foi melhor, tendo sofrido uma trombose venosa profunda em novembro, provavelmente como efeito colatoral da Covid-19 que teve em setembro, e que o colocou novamente fora dos relvados. 

Agora, é um jogador livre, e o futuro ditará quais serão as cores que irá vestir em 2021.

 

Comunicado completo do Atlético de Madrid:

O Atlético de Madrid e Diego Costa chegaram a um acordo para a rescisão do contrato do avançado, que terminava em 30 de junho de 2021.

O jogador hispano-brasileiro solicitou a demissão do clube por motivos pessoais há poucos dias e assinou nesta terça-feira a rescisão de contrato, deixando a nossa entidade. Desde que chegou ao clube em 2006, aos 17 anos, o atacante disputou 215 partidas oficiais em duas etapas, marcando 83 golos e distribuindo 36 assistências. Durante a sua estadia no Atlético de Madrid ganhou uma Liga (2013-14), uma Copa del Rey (2013), uma Liga Europa (2018) e duas Supertaças da Europa (2010 e 2018).

Do clube agradecemos a sua dedicação durante estes anos e desejamos-lhe boa sorte na próxima fase da sua carreira profissional.