Internacional

Enfermeiro testa positivo à covid-19 uma semana depois de tomar vacina da Pfizer

Caso aconteceu nos Estados Unidos.

Um enfermeiro norte-americano testou positivo à covid-19 mais de uma semana depois de ter tomado a primeira dose da vacina da Pfizer contra a covid-19.

De acordo com a notícia avançada pela ABC News, o caso aconteceu na Califórnia. O enfermeiro, de 45 anos, trabalha nas urgências de dois hospitais diferentes, e tomou a vacina no dia 18 de dezembro. Além de dores no braço, o profissional de saúde não sentiu qualquer outro efeito secundário.

Contudo, na véspera de natal, a 24 de dezembro, depois de um turno na unidade covid-19 de um dos hospitais onde trabalha, o homem começou a sentir fadiga, dores musculares e arrepios – alguns dos sintomas associados ao novo coronavírus.

Passados dois dias, o enfermeiro decidiu realizar um teste de despiste à covid-19 e acabou por testar positivo.

Ainda assim, os especialistas defendem que casos como este são expectáveis. À ABC News, Christian Ramers, especialista em doenças infecciosas norte-americano, explicou que este não era um cenário "inesperado".

“Sabemos, através dos ensaios clínicos à vacina, que demora entre 10 a 14 dias para a pessoa desenvolver a proteção dada pela vacina", disse, acrescentando que "a primeira dose dá cerca de 50% de imunidade e que é necessário uma segunda dose para alcançar os 95%".