Internacional

Quarentena e teste de despiste à covid-19 obrigatório para entrar na Bélgica

Cerca de cem mil pessoas do país, onde residem 11 milhões, abandonaram a Bélgica nesta altura. 


A Bélgica decidiu, esta quarta-feira, que quem entrar no país, proveniente de uma zona vermelha, a partir do dia 31 de dezembro é obrigado a fazer quarentena durante 10 dias e realizar um teste PCR no final, para garantir que não está infetado. Quem regressar ao país a partir de dia 2 deve ainda realizar um teste de despiste à covid-19, no primeiro e sétimo dia de querentena, definiu ainda o Governo belga. 

Esta medida vai estar em vigor, pelo menos, até ao dia 15 de janeiro, decidiu a reunião não programada das autoridades federais e regionais para combater a propagação do vírus. Desde o dia 18 de dezembro, as pessoas que não estavam registadas como residentes belgas eram as únicas obrigadas a apresentar a realização de um teste de despiste à doença. Os residentes tinham apenas de preencher um formulário com detalhes do seu comportamento durante a estadia fora do país para as autoridades de saúde decidirem se este deveria ou não ser submetido a um teste ou ser colocado em quarentena.  

O Governo anuncia ainda que estão isentas da quarentena pessoas "que desempenham funções críticas em setores essenciais", os alunos que tenham de fazer um exame (apenas nesse momento) ou pessoas residentes na Bélgica que tenham viajado para o exterior por motivos profissionais, com comprovativo do empregador.

Cerca de cem mil pessoas do país, onde residem 11 milhões, abandonaram a Bélgica nesta altura, em que se celebra o Natal e a Passagem de Ano.