Sociedade

Hospital de Évora não receberá doentes covid nas próximas horas

A funcionar há dez dias, a enfermaria COVID-3, com 20 camas, encontra-se lotada. A seu lado, o espaço da COVID-1 foi alargado num total de 10 camas, igualmente preenchidas.

Portugal registou este domingo 73 mortes por covid-19 e 3.384 novos casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo dados presentes no boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). É de salientar que as novas infeções distribuem-se por todas as faixas etárias, porém, o maior número regista-se entre os 20 e os 59 anos. Em Évora, o afluxo de doentes infetados pelo novo coronavírus foi “extraordinário” e levou à decisão de não receber infetados nas próximas horas.

 

Internamentos, vigilância ativa e recuperados

Encontram-se internadas 3.044 pessoas, mais 186 do que no sábado, das quais 500 nos cuidados intensivos (mais oito). Importa referir também que as autoridades de saúde mantêm em vigilância 94.394 contactos, mais 2.502 do que no dia anterior. O boletim revelou ainda que mais 2.385 pessoas foram dadas como recuperadas.

 

Mortes

Naquilo que diz respeito às mortes registadas nas últimas 24 horas, 17 ocorreram na região Norte, 10 na região Centro, 36 em Lisboa e Vale do Tejo, 9 no Alentejo e uma no Algarve. Por outro lado, a região de Lisboa e Vale do Tejo foi a que registou o maior número de novas infeções nas últimas 24 horas (1.232) – desde o início da pandemia, soma 138.520 casos de infeção e 2.479 mortes.

 

Évora não vai receber doentes covid nas próximas horas

O Hospital do Espírito Santo (HESE), em Évora, informou que “devido ao extraordinário aumento de afluxo de doentes na Área Dedicada aos Doentes Respiratórios do Serviço de Urgência Geral (ADR SU), foi necessário enviar, ontem à noite, por volta das 20h30, para o Centro de Orientação de Doentes Urgentes, a informação desta situação, dando indicação de que, por este motivo, os doentes covid ou suspeitos covid não deverão ser encaminhados para o HESE”. O comunicado enviado às redações explicitava que “esta medida está a ser reavaliada a cada 12 horas” e que os restantes doentes “serão atendidos como habitualmente, pelo que o serviço de urgência geral continuará a dar resposta aos doentes urgentes com outras patologias”. É de referir também que a enfermaria COVID-3 iniciou o funcionamento a 23 de dezembro, com 20 camas, e já está lotada. A seu lado, o espaço da enfermaria COVID-1 foi alargado, “passando a utilizar o espaço das instalações da futura Unidade de Cuidados Intensivos, num total de 10 camas, que se encontra quase lotada”.

 

16 casos da nova variante

A nova variante do SARS-CoV-2 (covid-19), recentemente detetada no Reino Unido – atualmente responsável por 62% das novas infeções em Londres –, já se encontra em Portugal Continental. A informação foi avançada pelo Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, que revelou que foram registados 16 casos, que se juntam aos 18 confirmados na Região Autónoma da Madeira, segundo informações avançadas em 28 de dezembro pelo presidente do Governo Regional, Miguel Albuquerque. Recorde-se que a nova variante é mais contagiosa.

 

Surto na Misericórdia de Pinhel

38 utentes e 10 funcionários da Santa Casa da Misericórdia de Pinhel, no distrito da Guarda, estão infetados com o coronavírus. A informação foi veiculada pelo provedor Luís Videira Poço, que declarou que “dos utentes positivos [todos mulheres], quatro encontram-se internados no Hospital Sousa Martins [Guarda], uma delas em estado muito grave na Unidade de Cuidados Intensivos”.

 

Doentes transferidos de Pombal para Leiria

Catorze doentes covid do serviço de Medicina do Hospital de Pombal foram transferidos, este domingo, para o Hospital de Santo André, em Leiria. A informação foi disponibilizada por fonte hospitalar que, à agência Lusa, explicou que a transferência dos utentes ficou concluída durante a tarde. Seis profissionais de saúde daquele serviço testaram positivo à covid-19.

 

Interrupção das aulas presenciais

O segundo período letivo arranca esta segunda-feira mas as escolas de Pinhel e Mêda, no distrito da Guarda, não terão aulas presenciais nas próximas duas semanas. É de lembrar que foram registados 129 casos na comunidade, mais 48 no lar da Santa Casa da Misericórdia de Pinhel, que foi atingido por um surto.

Desde o início da pandemia, Portugal já registou 7.118 mortes e 427.254 casos de infeção pelo vírus SARS-CoV-2, estando hoje ativos 77.601, mais 926 do que no sábado.