Sociedade

Portugal regista o quarto pior dia de óbitos por covid-19

Desde o dia 10 de dezembro que não estavam internadas tantas pessoas.

Portugal registou esta terça-feira 4.956 novos casos de covid-19 e 90 óbitos provocados pela doença, segundo o boletim da Direção-Geral da Saúde (DGS). Hoje é o quarto dia com o maior número de mortes em 24 horas, o mesmo que no dia 14 de dezembro. O recorde foi a 13 de dezembro, quando ocorreram 98 óbitos por covid-19, segue-se o dia 11 do mesmo mês, quando houve 94 mortes e 16 de novembro, com 91.

De acordo com o boletim da DGS, desde o início da pandemia, em março do ano passado, o país contabiliza já um total acumulado de 7.286 vítimas mortais e 436.579 infetados.

Em relação o número de mortes, o Norte tem hoje o número mais elevado, com 33 dos 90 óbitos. A região de Lisboa e Vale do Tejo reportou mais 24 mortes, o Centro mais 17, o Alentejo 14, o Algarve mais um, assim como a Madeira. Nos Açores não houve qualquer óbito associado ao vírus.

A maior parte dos casos registados hoje também diz respeito à região Norte do país, com 1.945 infetados. Vem depois Lisboa e Vale do Tejo com 1.552 novos infetados, o Centro, com 845, o Alentejo, com 310, e o Algarve, com 193. Nas regiões autónomas, a Madeira contabilizou 72 contágios nas últimas 24 horas e os Açores 39.

Há por esta altura 3.260 infetados internados nos hospitais portugueses, mais 89 do que no dia anterior, dos quais 512 estão em Unidades de Cuidados Intensivos (UCI), mais dois do que ontem. Desde o dia 10 de dezembro que não estavam internadas tantas pessoas, quando houve 3.304 doentes da covid-19 internados.

Existem agora 80.183 casos da doença ativos, mais 75 em relação ao dia anterior. As autoridades de saúde têm sob vigilância 96.577 contactos, um aumento de 1.828 pessoas.

Por outro lado, recuperaram da doença mais 4.691 pessoas num total de 349.110 desde o início da pandemia.

Consulte aqui o boletim da DGS na íntegra.