Sociedade

Agência Europeia do Medicamento aprova vacina da Moderna contra a covid-19

Fica a faltar ainda a aprovação da Comissão Europeia.

A Agência Europeia do Medicamento (EMA) aprovou, esta quarta-feira, a vacina da Moderna contra a covid-19.

A diretora executiva da EMA, Emer Cooke, sublinhou, em comunicado, que "esta vacina oferece uma nova ferramenta para ultrapassar a atual emergência".

"Um grande ensaio clínico mostrou que a vacina contra a covid-19 da Moderna foi eficaz", lê-se no comunicado da EMA, onde se anuncia a aprovação do novo fármaco, o segundo a receber a luz verde do regulador europeu depois da vacina da Pfizer.

Os testes foram feitos em cerca de 30 mil voluntários, dos quais metade recebeu um placebo. Segundo o mesmo comunicado, os ensaios mostraram uma eficácia de 94.1% na redução de casos sintomáticos da doença, 11 em 14.183 pessoas que recebera a vacina da Moderna desenvolveram a infeção, comparados com 185 dos 14.134 que receberam o placebo.

O regulador europeu garantiu ainda que a vacina "é segura" e que os efeitos secundários "leves e moderados desapareceram alguns dias após a vacinação". 

Os ensaios revelaram que os efeitos secundários mais comuns registados foram dor e inchaço no local da aplicação da vacina, cansaço, dores de cabeça, dores nas articulações, náuseas, vómitos e nódulos linfáticos inchados.

Sublinhe-se que fica a faltar a aprovação pela Comissão Europeia para que a vacina possa ser de facto comercializada e administrada.