Internacional

Vários internados com covid-19 terão morrido devido a falha de oxigénio em hospital egípcio | VÍDEO

Horas antes, aconteceu um incidente semelhante noutro hospital do Egipto

DR  

Todos os pacientes com covid-19 internados na Unidade de Cuidado Intensivos num hospital egípcio terão morrido este sábado após uma suposta falha no fornecimento de oxigénio, noticia o Middle East Monitor.

Circula nas redes sociais um vídeo gravado por um familiar de um dos infetados internados em UCI no Hospital Central AL-Husseiniya, onde se pode ouvir o homem dizer que “todos os estão mortos. Todos na Unidade de Cuidados Intensivos morreram. Restaram apenas as enfermeiras. Ninguém sobreviveu”. Nas imagens, é possível ver profissionais de saúde cansados a tentar resolver a situação, uma vez que o oxigénio atingiu valores abaixo dos dois por cento. Segundo o Middle East Monitor, circulam relatos de que o homem foi chamado a prestar declarações na segunda-feira e foi detido.

No entanto, o governador da província egípcia Ash Sharqia, Dr Mamdouh Gorab, já veio dizer que não morreram todos os pacientes, mas sim apenas quatro. A ministra da Saúde do Egipto, Hala Zayed, negou, citada pelo Middle East Monitor, que os pacientes tenham morrido devido a uma falha no abastecimento de oxigénio. Em vez disso, o diretor do hospital, Muhammad Sami Al-Najjar, disse que os óbitos se deveram a causas naturais, como a idade avançada ou outras doenças crónicas.

Apesar destas declarações, certo é que este hospital já teve várias queixas de más condições sanitárias e negligência. O Egypt Watch adianta que falhas no fornecimento de oxigénio são um problema comum nos hospitais públicos do país, uma situação que pirou com a pandemia. Aliás, horas antes deste incidente, aconteceu algo parecido no hospital Geral Zefta.