Economia

Pico de compras com multibanco foi de 312 por segundo e foi registado na véspera de Natal

Dados da SIBS revelam que em dezembro as compras online aumentaram 40% em relação ao mesmo período do ano anterior e que os portugueses gastaram em média 39,4 euros por compra, na Rede Multibanco. Serviços da MBWay são uma opção cada vez mais frequente.

O pico das operações com multibanco no Natal aconteceu no dia 24 de dezembro, às 11 horas e 30 minutos, momento em que se registaram 312 transações por segundo, já o dia com maior número de compras físicas no ano de 2020 foi a 23 de dezembro, com +57% face à média diária de dezembro de 2020, revela a SIBS.

Os dados mais recentes da SIBS Analytics dão conta de que durante o mês de dezembro, e em plena época natalícia, os portugueses gastaram em média 39,4 euros por compra, na Rede Multibanco, uma subida de cerca de 5,6% face ao mês anterior, tendo sido também registadas alterações no consumo por categoria de produto. Os setores com maior variação do número de compras em dezembro 2020, face ao resto do ano, foram os Jogos, Brinquedos & Puericultura, que cresceu x2,5; Perfumaria & Cosmética, x2,1; e Decoração & Artigos para o Lar, x2,0.

Outra das conclusões do levantamento de dados da SIBS é relativa à utilização do serviço MBWay, como forma de pagamento das compras de Natal que foi privelifiaga pelos portugueses, uma tendência que se verificou tanto nas compras físicas como nas compras online.

“No último mês de dezembro, os pagamentos em loja com o telemóvel através do serviço MBWay cresceram 321% face ao período homólogo de 2019 e as compras online registaram um incremento de 241%”, segundo a SIBS.

Assim, a apalicação MB WAY termina o ano de 2020 com mais de três milhões de utilizadores e mais de 100 milhões de operações num só ano. “Só no mês de dezembro foram realizadas mais de sete milhões de compras, totalizando mais de 15 milhões de operações, valores que praticamente triplicaram desde há um ano”.

No mês de dezembro, e numa perspetiva mais geral, as compras online voltam a ser um indicador relevante, continuando a crescer em contraciclo às compras em lojas físicas, tendo aumentado 40% em comparação com o mesmo período do ano passado.