Politica

Ventura desafiou Ana Gomes a afastar Pedroso. "Não vou descer ao nível dele", respondeu a socialista

Debate entre os dois candidatos que lutam pelo segundo lugar foi duro e terminou com Ventura a falar do caso Casa Pia.

Foi um frente-a-frente duro e intenso, na TVI, dominado pela troca de acusações entre os candidatos que lutam pelo segundo lugar.

Ana Gomes abriu o debate a condenar “aqueles que querem levar-nos de novo para a ditadura”.

Sem nunca se dirigir diretamente a André Ventura, que tratou como “senhor deputado” ou “este senhor”, a militante socialista lembrou que tem uma marca na cara por causa da “vergastada de um Pide”.

Ana Gomes continuou a atacar o líder do Chega por ter afirmado que “era pela ditadura das pessoas de bem”, mas “pessoas de bem não são por ditadura nenhuma”.

Ventura, em resposta, reafirmou que é contra uma situação em que “metade do país está a trabalhar para quem não quer fazer nada”.

O candidato apoiado pelo Chega passou depois ao ataque e considerou “uma vergonha” que Ana Gomes tenha Paulo Pedroso como diretor de campanha e acusou os socialistas de terem movido “influências para condicionar a justiça” no caso Casa Pia.

Ana Gomes recusou entrar nessa discussão. “Este senhor tem truques para arrastar para a lama quem debate com ele”, disse.

Mas Ventura não ficou por aí e mostrou uma fotografia em que Ana Gomes estava ao lado de José Sócrates. O objetivo foi acusar a candidata socialista de ter andado “aos abraços e aos beijinhos” com José Sócrates há uns anos.

Ana Gomes ignorou alguns dos temas que o adversário queria colocar no debate e acusou Ventura de ter legalizado o partido com assinaturas falsas e “impor a lei da rolha aos militantes”. Lembrou ainda o encontro entre Ventura e Marine Le Pen, “uma destacada fascista”

No final do debate, o candidato do Chega insistiu no caso Casa Pia e questionou Ana Gomes sobre se vai manter a confiança no ex-ministro socialista Paulo Pedroso. “Este senhor insiste em ser vil, mas eu não vou descer ao nível dele. Este senhor é só falsidades e contradições”, respondeu Ana Gomes.