Economia

Agência de notação financeira espanhola baixa classificação de Portugal

Na atualização da notação, a Axesor explica que a redução das perspetivas económicas se deve ao impacto que a crise sanitária está a ter na economia portuguesa altamente dependente do setor terciário (serviços) e turismo.

A agência de notação financeira espanhola Axesor Rating baixou esta segunda-feira a classificação de Portugal de BBB+ para BBB com tendência estável, avançando que a economia do país só irá recuperar em 2023 para os níveis pré-crise covid-19.

Na atualização da notação, a Axesor explica que a redução das perspetivas económicas se deve ao impacto que a crise sanitária está a ter na economia portuguesa altamente dependente do setor terciário (serviços) e turismo.

A empresa sublinha que a economia portuguesa só irá recuperar em 2023 dos níveis do nível que tinha antes da crise provocada pela pandemia de covid-19 iniciada em março de 2020.

A Axesor estima que o défice orçamental se agrave para 7,3% e que o nível da dívida pública atinja um “máximo histórico” de 135%.

“Apesar do choque económico, Portugal mantém a força do seu mercado de trabalho, com uma taxa de desemprego estimada no final de 2021 de 7,7% e 6,0% em 2022.

A notação “valoriza a notável melhoria no sistema financeiro português”, bem como o papel que a banca, "mais capitalizada, com maiores níveis de qualidade de ativos e liquidez", terá no processo de recuperação.

A empresa sublinha que esta classificação “não foi solicitada” pelo Estado português, o que indica a independência da nota atribuída.

Depois da última crise financeira muitas instituições puseram em causa a independência das empresas de notação em relação aos Estados que pagavam para que essas classificações fossem publicadas.