Vida

Harry e Meghan decidem deixar as redes sociais

Em abril de 2019, bateram recordes com a conta de Instagram @sussexroyal a conquistar um milhão de seguidores em apenas seis horas.

O príncipe Harry e Meghan Markle decidiram abandonar as redes sociais e não “planeiam” sequer usar o Facebook ou o Twitter para promover Fundação Archewell, segundo o jornal The Sunday Times.

É também “muito improvável” que os duques de Sussex voltem às redes sociais a título pessoal, depois dos ataques que sofreram desde que se casaram, escreve a mesma publicação que cita fontes próximas do casal.

O trabalho da fundação vai, por isso, ser divulgado através de vídeos na internet e de intervenções em canais de televisão.

A decisão de Harry e Meghan parece marcar mais um passo no afastamento da Casa Real britânica, pois o príncipe Carlos e os duques de Cambridge, William e Kate, e a própria Rainha Isabel II recorrem com frequência às redes sociais para promover as suas atividades, em especial, as relacionadas com instituições de beneficência.

Sublinhe-se que em abril de 2019, o casal quebrou um recorde ao atingir um milhão de seguidores na conta do Instagram @sussexroyal em apenas seis horas, conta que também deixaram de usar quando os duques se mudaram para os Estados Unidos, depois de terem renunciado às funções de membros seniores da realeza, há um ano, com o objetivo de conseguirem “independência financeira” da família real.