Sociedade

Novo confinamento será muito próximo do de março e abril, revelou Costa

“Quanto maior a gravidade, mais restritivas devem ser as medidas”, explicou o primeiro-ministro.

O primeiro-ministro afirmou, esta segunda-feira, que o confinamento iminente será muito semelhante ao que começou em março do ano passado.

"Desde o último conselho de ministros tenho vindo a deixar muito claro que aquilo que será decretado será algo muito próximo do que tivemos no primeiro confinamento logo em março e abril, de forma a que as pessoas se possam ir preparando para a adoção dessas medidas”, adiantou António Costa.

"Algumas medidas serão publicadas com pouca distância da data da implementação", revelou o primeiro-ministro, fazendo a ressalva de que o "calendário da tomada de decisão é complexo" e que medidas são para "cumprir na máxima velocidade".

“Quanto maior a gravidade, mais restritivas devem ser as medidas”, avisou ainda, sublinhando que é preciso responder ao “desafio” de controlar a crise sanitária, mantendo a economia estável.