Opiniao

Vamos lá falar de apps e de violência doméstica!

A aplicação Bright Sky PT, demarcou a secretária de Estado do desastroso botão de pânico, mas tem de ser melhorada...

Peço a todas as vítimas de violência doméstica que se conseguirem funcionar com a aplicação criada pela parceria entre a secretária de Estado para a Cidadania e a Igualdade, Rosa Monteiro e a Vodafone, Bright Sky PT, a descarreguem. Além de ser totalmente grátis, irá dar-vos um speed dial de números de emergência, se for necessário e um rol de informações extremamente necessário para que estejam informadas/os. Para além disso, é vos possível fazer um diário que é admissível em tribunal, com fotografias, vídeo e áudio, do que se está a passar em vossa casa. No entanto, encontro alguns erros na aplicação, visto que é complicado para vítimas mais velhas a utilização da aplicação e também que depois de filmarmos um agressor, ainda termos de enviar o vídeo para um e-mail. Logo aí é um caos desastroso. A aplicação devia ser ativada pela voz. Senão obviamente que corremos o risco de apenas conseguir enviar as vídeos/fotografias após o ato, e não sabemos que resultado irá ter. Todos nós sabemos que a violência doméstica é 90% mantida escondida pelo agressor e pelas quatro paredes das casas de modo a não existir objeto de prova.

Acho que esta aplicação, finalmente demarcou a ministra do desastroso botão de pânico, mas tem de ser bastante melhorada ou então passa a ser um segundo botão de pânico em forma de aplicação. No entanto, se modificada, não deixa de poder ser uma aplicação com um conteúdo e um nível igual às aplicações criadas internacionalmente, como é o caso da aplicação Victims Voice App. Agora para darmos o passo, em frente precisávamos de criar a aplicação como existe nos Estados Unidos que entrou em parceria com a Victims Voice App, chamada The Halo App, uma aplicação que angaria dinheiro para as vítimas de violência doméstica poderem sair das relações abusivas e não estarem dependentes financeiramente dos seus ‘companheiros’.

Os custos judiciais são imensos e maiores do que as vítimas podem suportar. Com a criação de uma aplicação que ajude a obter fundos para as vítimas conseguirem ser financeiramente independentes dos seus agressores. Penso que é um passo extremamente importante a dar, ou as vítimas vão continuar a estar agarradas a uma teia que não tem solução. Quero também dizer que isto não é um bote de salvação mas um meio de prova, que precisa de uma revisão urgente. Visto que se as medidas mais importantes como: a prisão preventiva, a aplicação da pulseira eletrónica não funcionarem de nada serve estas aplicações, porque de nada serve uma aplicação contra uma faca ou pistola. Apenas serve nos casos em que não existe uma ameaça de morte iminente, infelizmente não sabemos quando é que isso é.

Não podemos continuar a ser o país onde 90% das penas são suspensas. Se isso acontecer, continuaremos a ser o país onde a violência doméstica é o crime mais cometido. Agora é preciso continuar a trabalhar em tudo o resto!