Internacional

Von der Leyen condena detenção de Navalny

Líder do executivo comunitário exige libertação imediata de Navalny. 

Ursula von der Leyen, presidente da Comissão Europeia, condenou, esta segunda-feira, a detenção do opositor russo Alexei Navalny, aquando da sua chegada a Moscovo.

"Condeno a detenção de Alexei Navalny ontem [domingo] pelas autoridades russas aquando do seu regresso à Rússia. As autoridades russas devem libertá-lo imediatamente e garantir a sua segurança", lê-se numa declaração divulgada esta segunda-feira, em que von der Leyen refere ainda que a Comissão Europeia vai "acompanhar a situação de perto" e lembra que "a detenção de opositores políticos é contra os compromissos internacionais da Rússia".

"Continuamos também a esperar uma investigação exaustiva e independente sobre o ataque à vida de Alexei Navalny", acrescenta.

Recorde-se que os serviços prisionais russos (FSIN) detiveram Alexei Navalny, este domingo, à chegada a Moscovo, acusando-o de ter violado os termos de uma pena de prisão suspensa a que foi condenado em 2014.

O opositor russo regressou à Rússia depois de ter estado cinco meses na Alemanha a receber tratamento médico após ter sido envenenado.